Institut de Recherche Pluridisciplinaire en Arts, Lettres et Langues (Português)

Apresentação do Instituto     

 
O Institut de Recherche Pluridisciplinaire en Arts, Lettres et Langues (IRPALL) (Instituto de Pesquisa Pluridisciplinar em Artes, Literaturas e Línguas), criado como Programa Pluriformações (PPF) em 1998, foi reconhecido em 2003 como sendo uma estrutura federativa. (FED 4098). O Instituto é o resultado da vontade comum de investigadores que pertencem a equipas de Literaturas, Línguas e Artes da Universidade de Toulouse – Jean Jaurès no sentido de aprofundar sinergias e de dinamizar as interfaces existentes há vários anos nos respetivos setores disciplinares. A proposta de criação de uma nova estrutura foi impulsionada pelo Conselho Científico da Universidade e pelo respetivo Vice-Reitor. Todas as disciplinas « transversais » da área disciplinar ALL (Artes, Literaturas e Línguas) constam no IRPALL : artes visuais, cinema, civilização, estudos culturais, história, história das ideias, linguística, literatura, música, filosofia, retórica, poética, teatro.
 
Desde 2003, para além das sucessivas reconduções em 2007, 2011 e 2016, o Instituto IRPALL iniciou, desenvolveu e acompanhou programas de pesquisa dando continuidade aos seus princípios fundadores sob o impulso dos seus diretores sucessivos: Jean-Louis Breteau, François-Charles Gaudard e Michel Lehmann.
O IRPALL é um instituto de investigação com uma função primordial no campo da pesquisa interdisciplinar para a qual são convidados a participar os investigadores e docentes-investigadores e bem assim os doutorandos. O Instituto privilegia os contactos em regime de copresença entre Artes, Literaturas e Línguas. O último protocolo tomou particularmente em conta o equilíbrio entre as três áreas, graças ao reforço da área das Artes. Trata-se de um espaço dinâmico que, por um lado, permite a investigadores que pertencem a várias equipas, cujas atividades de pesquisa não poderiam constar nos programas específicos das equipas respetivas, trabalhar em conjunto sobre programas interdisciplinares específicos. Por outro lado, tal espaço proporciona às próprias equipas a vantagem de beneficiar de uma produção científica que ultrapassa o respetivo perímetro habitual e apresenta metodologias alternativas. Os programas de investigação propostos são sistematicamente aprovados pelo Conselho do Instituto e agrupados em diferentes eixos, reforçando assim a respetiva coerência epistemológica e metodológica. Daqui decorre o facto de que o Instituto é igualmente um espaço de reflexão sobre as práticas e os métodos da investigação pluridisciplinares na área das ALL, de tal modo que foi criado e será mantido no próximo protocolo um seminário dedicado ao tema.
A atividade anual do Instituto IRPALL traduz-se em ateliês, seminários, jornadas de estudos, colóquios, grandes conferências, desenvolvimento de ferramentas e publicações. A respetiva dinâmica federativa vocaciona o Instituto no sentido de suscitar parcerias de investição interuniversitária sobre programas especifícos e inovadores, tanto a nível local como internacional (Alemanha, Inglaterra, Canadá, Espanha). O Instituto desenvolve igualmente parcerias com instituições culturais, tais como o Teatro do Capitole de Toulouse, colaboração esta verdadeiramente original no mundo dos teatros líricos, que inicia o seu décimo ano de existência. Desta forma, o Instituto IRPALL responde à solicitação da Universidade Toulouse Jean Jaurès no sentido de adotar um papel estruturador da investigação e de constituir um fator de federação e de valorização para os investigadores da área ALL.
A experiência e os resultados do IRPALL permitem a proposta de um projeto científico 2021-2025 inovador, renovado, atrativo e aberto a novas colaborações institucionais, na esteira dos anos transatos.